Imprensa

Veja o que estão falando sobre nós.

voltar para imprensa

Tecnologia permite controlar objetos ou dados gerados à distância

Publicado em 19.12.2016

Share on Facebook0Share on Google+0Share on LinkedIn0Tweet about this on Twitter

Tecnologia permite controlar objetos ou dados gerados à distância

As grandes empresas do setor de tecnologia elegeram o ano que vem como o da “internet das coisas”. Ou seja: a internet presente em todos os objetos, tão comum como água na torneira. Criadispositivos ou sistemas que informam dados ou autonomizam processos é assunto para ficar de olho. A “internet das coisas” é uma das nossas tendências de negócios para 2017.

Como será viver no futuro? Em “De volta para o futuro II”, um clássico de 1989, os aparelhos eletrônicos entendiam o que as pessoas pediam. Conversar com os eletrônicos já é uma realidade, só que não por comando de voz pelo “IOT”: nada mais do que internet das coisas, em português.

Uma tecnologia que permite controlar objetos ou dados gerados por ele à distância, desde que conectados à internet. Por exemplo, em casa: a geladeira consegue identificar quando acabam os produtos que você costuma comprar e já fazer automaticamente o pedido para o supermercado.

Um aparelhinho no teto, conectado à internet, sabe muito do que acontece dentro da loja. Ele identifica o consumidor pelo wi-fi do celular dele, se estiver ligado.

O sistema, criado pela empresa, envia os dados para o aplicativo, também pela internet. O dono ou gerente da loja podem usar isso para saber, por exemplo, qual o horário de maior movimento e melhorar as vendas.

O Márcio Kogut, consultor em tecnologia, vai ainda mais longe. “Você já vai ser monitorado antes de entrar na loja. Se você estiver passando a uma quadra da loja, pelo sensor que tem e pelo seu celular, através da comunicação via wi-fi, a loja, integrada com o business inteligence, vai conseguir identificar que você estava em uma rede social procurando um determinado produto e o estabelecimento vai te oferecer esse produto com desconto. Ela vai atrair você para dentro da loja”.

Uma verdadeira revolução, mas que, para a gente, ainda está engatinhando.

Share on Facebook0Share on Google+0Share on LinkedIn0Tweet about this on Twitter
Gostou desse conteúdo?

Os comentários estão desativados.

Assessoria de Imprensa

NB Press
Nicole Barros
(11) 3254-6463
www.nbpress.com.br

Blog

Fique por dentro das novidades

  • Ler Post

    Fluxo de visitantes em shopping centers tem alta de 1,66% em abril

    Levantamento realizado pela ABRASCE, em parceria com a FX Retail Analytics, indica recuperação da economia como principal fator para a retomada.

    Gostou desse conteúdo?

    09.05.2017 - Por Equipe FX

  • Ler Post

    Quem é o Consumidor 3.0 – e como o varejo físico pode retê-lo com web-analytics

    Em tempos de consolidação da IoT (Internet das Coisas), ser um dono de um comércio tradicional bem-sucedido é um grande desafio. Hoje, o varejo físico não compete mais com a loja ao lado, mas com toda a Internet. Isso acontece porque mais de 76 milhões de brasileiros já têm acesso à web via smartphone e este pequeno aparelho pode representar o sucesso ou o fracasso de um negócio.

    Gostou desse conteúdo?

    28.04.2017 - Por Vicente Rezende

  • Ler Post

    Inteligência analítica: como potencializar o seu negócio nas principais datas do comércio

    As datas comemorativas como Dia das Mães são ótimos momentos para potencializar as vendas no varejo físico. As oportunidades tornam-se ainda maiores quando há organização e planejamento, utilizando a inteligência da análise de comportamento dos clientes durante todo o ano, por meio da tecnologia.

    Gostou desse conteúdo?

    20.04.2017 - Por Walter Sabini Junior

todos os posts