Fluxo de consumidores em lojas cresce 15,83% em dezembro, mostra Índice de Performance do Varejo

Por Equipe FX em 14.01.2020 às 16h46

Compartilhe

Indicador da FX Retail Analytics e da F360º traz dados de visitantes e de vendas das lojas físicas brasileiras

A celebração do Natal e do Ano Novo realmente é uma oportunidade única para os varejistas brasileiros. Em 2019, eles conseguiram ampliar tanto o fluxo de consumidores quanto o total de vendas. É o que mostra o Índice de Performance do Varejo (IPV), realizado em conjunto pela FX Retail Analytics, empresa especializada em monitoramento de fluxo para o varejo, e pela F360º, plataforma de gestão de varejo para franquias, pequenos e médios varejistas.

No total, as lojas do país registraram um aumento de 15,83% em dezembro na comparação com novembro de 2019. As regiões Sul e Centro-Oeste tiveram o melhor desempenho, com 25,79% e 24,21%, respectivamente. Sudeste, com 17,29%, Norte, com 12,12%, e Nordeste, com 7,12%, também tiveram ótimos desempenhos. 

No comparativo com dezembro de 2018, o índice cresceu 0,06% em todo o país, puxado pelos resultados obtidos com as lojas do Sul, Centro-Oeste e Sudeste, que cresceram 2,56%, 2,27% e 1,41%, respectivamente. A região Nordeste teve uma queda de 6,24% e a Norte caiu 8,85%.   

“O ano de 2019 fechou com um bom crescimento das vendas, refletido pelo aumento das compras de final de ano. Destaque principalmente para categorias de chocolate, moda e beleza, que por sua vez, representam os presentes de Natal. Esses são alguns dos sinais que revelam uma recuperação econômica do país para o ano de 2020”, afirma Eduardo Terra, presidente da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC).

Entre os segmentos, o melhor desempenho na comparação com novembro de 2019 foi de “Calçados”, com 25,76%, seguido por “Chocolateria”, com 22,49%, e “Moda”, 21,18%. “Beleza” e “Utilidades Domésticas” também tiveram ótimos resultados, com 17,94% e 13,04%, respectivamente. Já “Ótica” cresceu 2,21%, enquanto que “Eletrônicos” subiu apenas 0,18%.  

Já na comparação com o fluxo de consumidores em dezembro de 2018, apenas três segmentos cresceram: “Chocolateria” (2,38%), “Beleza” (2,25%) e “Moda” (1,59%). “Calçados” caiu 1,89%, seguido por “Ótica”, com -2,05%, e “Utilidades Domésticas”, com -2,51%. “Eletrônicos” teve o pior desempenho com queda de 9,13%. 

Total de vendas acompanha aumento no fluxo de visitantes 

Os dados do IPV mostram que o aumento na circulação de consumidores nas lojas no último mês do ano refletiu positivamente no caixa dos varejistas. Houve aumento tanto na quantidade quanto no volume financeiro na comparação com novembro de 2019 e dezembro de 2018. 

No comparativo com novembro de 2019, as lojas brasileiras tiveram um aumento de 92,66% no volume financeiro negociado. O melhor desempenho foi do varejista do Sudeste, com aumento de 119,91%. Sul e Nordeste cresceram 64,96% e 63,17%, respectivamente. O Centro-Oeste subiu 52,02% e o Norte 45,74%. 

Já no total de vendas, o crescimento também foi considerável, com 84,25%. As lojas do Sudeste novamente tiveram os melhores resultados, com 109,25%. O Sul e o Nordeste aumentaram em 59,19% e 56,18% os seus pedidos. O Centro-Oeste cresceu 47,71%, enquanto que Norte 32,82%.

No comparativo com dezembro de 2018, as vendas também foram positivas. O volume financeiro negociado em todo o Brasil foi 8,39% superior. O desempenho foi possível graças aos resultados do Sul e Sudeste, que cresceram 23,52% e 9,33%. Já as regiões Centro-Oeste, Nordeste e Norte caíram 1,28%, 18,55% e 21,73%, respectivamente. 

Em relação à quantidade de pedidos, dezembro de 2019 registrou aumento de 7,16%, também impulsionado pelo Sul, com 28,26%, e Sudeste, com 6,63%. Centro-Oeste caiu 3,43%, seguido pelo Nordeste, com -12,64%, e Norte, -23,56%. 

“Os dados reforçam a ideia de que o mês de dezembro é a melhor época para o varejo brasileiro. Não só pela quantidade de consumidores que circulam pela loja, mas pela facilidade de conversão exemplificada tanto no aumento substancial de pedidos quanto no volume financeiro”, comenta Henrique Carbonell, sócio-fundador da F360º.  

“Vale ressaltar que movimento de compras antecipadas durante a Black Friday, em novembro, diminuiu o ritmo de crescimento de alguns segmentos em dezembro, como é o caso dos eletrônicos”, observa Carbonell. “Mas o dado apenas reforça o impacto positivo das promoções na reta final do ano”, conclui. 

Fluxo em lojas de shopping também cresce 

O IPV também traz os dados do Índice de Visitas a Shopping Centers (IVSC), com fluxo de consumidores nos centros de compra. No total, cresceu 17,80% em relação a novembro de 2019. As regiões Norte e Sul tiveram os melhores resultados, com 28,24% e 27,63%. O Nordeste cresceu 18,39% e o Sudeste, 14,33%. No comparativo do acumulado de 2019 versus 2018, contudo, a queda foi de 1,05% em todo o país. 

Na comparação com dezembro de 2018 o resultado também não é favorável, com baixa de 1,38%. Os shopping centers do Sudeste até cresceram 3,34% neste período, mas os do Sul caíram 0,67% e os do Nordeste -3,97%. Não há dados que permitem o comparativo anual com a região Norte. 

“Os centros de compra também aproveitaram as festas de fim de ano e registraram alta no fluxo de consumidores. Com a aguardada retomada econômica no país neste ano, a expectativa é que o índice suba ainda mais e reflita nas vendas”, explica Flávia Pini, CEO da FX Retail Analytics.


Notice: Undefined variable: aria_req in /home/fxdataha/public_html/wp-content/themes/fx_v3/comments.php on line 65

Notice: Undefined variable: aria_req in /home/fxdataha/public_html/wp-content/themes/fx_v3/comments.php on line 70
Deixe seu comentário
*
*

© 2020 FX - Data Intelligence- Todos os direitos reservados.