Mulheres em cargos de liderança aumentam rentabilidade das empresas 0 Comentários

Por Equipe FX em 20.03.2020 às 12h08

Compartilhe

Não é segredo para ninguém que as mulheres encaram diversos obstáculos para se destacarem no mercado de trabalho. Salários mais baixos, desconfiança e pouco espaço de participação nos processos das empresas são apenas alguns exemplos do preconceito rotineiro que a grande maioria sofre no Brasil.

A questão é que, apesar de toda a dificuldade enfrentada pelas mulheres em diferentes segmentos, elas começam, pouco a pouco, a conquistarem seu espaço e ocuparem posições de liderança – com a vantagem que têm mais chances de aumentar a rentabilidade das corporações.

Uma pesquisa elaborada pela McKinsey na América Latina, por exemplo, mostra que empresas com mulheres em cargos executivos têm 50% mais chances de aumentar a rentabilidade e 22% de melhorar a média do indicador Ebitda (que avalia o desenvolvimento financeiro de um negócio).

Não à toa, portanto, que é uma realidade já percebida pelas grandes companhias. Segundo a consultoria Great Place to Work, a fatia de mulheres em cargos de liderança nas 150 melhores empresas para trabalhar no Brasil cresceu de 11% em 1997 para 42% em 2018 – mais de trinta pontos percentuais em duas décadas.

Em um mundo cada vez mais competitivo, ter líderes com as características femininas é um diferencial e tanto para se destacar em seus segmentos. Confira quatro empresas brasileiras que apostam justamente no talento de mulheres para crescerem.

 

Isabelle Holanda desenvolve linha de snacks saudáveis

Dentista de formação, Isabelle Holanda se tornou empreendedora pedalando, literalmente. Após ficar grávida e perder o bebê no fim de 2017, ela reencontrou o equilíbrio em sua vida no grupo de ciclismo para mulheres chamado Lulufive. Foi lá que passou a se interessar por comidas saudáveis e conheceu Clarissa, dona de um restaurante neste segmento.

Com a necessidade de vender o restaurante, Isabelle e Clarissa resolveram se unir e abrir um empreendimento que pudesse combinar bem-estar e mais qualidade de vida na alimentação. Criaram snacks saudáveis e a proposta da WeNutz, empresa lançada oficialmente em janeiro de 2019. Em apenas um ano, possui mais de 60 pontos de venda e alcança clientes em pelo menos 13 estados brasileiros.

“O propósito é contribuir de forma significativa para mudanças de cultura e adesão cada vez maior das pessoas ao universo saudável, porém sempre através do equilíbrio, sem neuras ou extremismos”, afirma a sócia e fundadora.

 

Flávia Pini quer transformar dados em insights aos varejistas

Especialista em Marketing Digital pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), Flávia Pini tem um novo desafio pela frente. Após se destacar como CMO da FX Retail Analytics, assumiu como CEO da empresa em 2020 para transformar dados em insights que auxiliam a tomada de decisão dos varejistas brasileiros.

Agora, ela lidera a companhia em um novo momento, buscando posicionar a marca como plataforma de inteligência para o varejo nacional. A promoção também coroa sua trajetória. Após atuar no mercado financeiro e passar pela GEO Eventos, empresa de entretenimento e eventos das Organizações Globo, assumiu em 2012 o marketing da HiPartners Capital & Work, grupo que investe na FX Retail Analytics – companhia na qual ela também atuou como CMO desde 2016.

“Dados são um grande ativo para qualquer varejo, mas não basta tê-los. A dificuldade está em transformá-los em recomendações que otimizem a gestão, previnam perdas e aumentem ganhos de receita. Esse é o nosso desafio – entregar mais do que análises, queremos prover insights relevantes e estratégicos para o negócio”, explica Flávia sobre os desafios que tem pela frente.Não é segredo para ninguém que as mulheres encaram diversos obstáculos para se destacarem no mercado de trabalho. Salários mais baixos, desconfiança e pouco espaço de participação nos processos das empresas são apenas alguns exemplos do preconceito rotineiro que a grande maioria sofre no Brasil.

A questão é que, apesar de toda a dificuldade enfrentada pelas mulheres em diferentes segmentos, elas começam, pouco a pouco, a conquistarem seu espaço e ocuparem posições de liderança – com a vantagem que têm mais chances de aumentar a rentabilidade das corporações.

Uma pesquisa elaborada pela McKinsey na América Latina, por exemplo, mostra que empresas com mulheres em cargos executivos têm 50% mais chances de aumentar a rentabilidade e 22% de melhorar a média do indicador Ebitda (que avalia o desenvolvimento financeiro de um negócio).

Não à toa, portanto, que é uma realidade já percebida pelas grandes companhias. Segundo a consultoria Great Place to Work, a fatia de mulheres em cargos de liderança nas 150 melhores empresas para trabalhar no Brasil cresceu de 11% em 1997 para 42% em 2018 – mais de trinta pontos percentuais em duas décadas.

Em um mundo cada vez mais competitivo, ter líderes com as características femininas é um diferencial e tanto para se destacar em seus segmentos. Confira quatro empresas brasileiras que apostam justamente no talento de mulheres para crescerem.

 

Nuricel Aguilera cria Instituto para alunos com altas habilidades

Física, astrônoma e educadora, Nuricel Aguilera trabalha há quatro décadas na área de educação, atuando como professora, coordenadora pedagógica e diretora em escolas particulares. Entre seu trabalho estava o de auxiliar estudantes de altas habilidades e superdotação a se desenvolverem plenamente.

“Durante os trabalhos desenvolvidos ao longo desses anos, observei um grande número de alunos portadores de altas habilidades que não tinham o suporte ou as oportunidades necessárias para seu desenvolvimento. Foi preciso pensar em uma estrutura adequada para recebê-los, com um trabalho que pudesse ser replicado também dentro das escolas, focado na melhoria da qualidade de ensino de um modo geral”, comenta.

Foi assim que surgiu a Alpha Lumen em 2010. No início, era uma consultoria educacional, mas em 2013 se transformou no Instituto Alpha Lumen em São José dos Campos. A sua metodologia de ensino possibilitou o ingresso de muitos jovens do Vale do Paraíba em instituições como ITA, USP, UNESP, UNIFESP, IME e UNICAMP, além das internacionais Stanford, Harvard, MIT, Hamshire College e Universidade Estatal de Belgorod (Rússia).

 

 

Marina Tumolo lidera operação de agência full service para “tirar o melhor de cada um”

Desde os primeiros estágios em agências de publicidade, Marina Tumolo sempre quis conhecer as rotinas de seus clientes e descobrir porque determinadas decisões eram tomadas para aprovar ou não as campanhas. Sua curiosidade foi recompensada e pôde trabalhar diretamente com empresas e indústrias de diferentes segmentos, como Afetiva Cosmética, Foroni e Piticas.

Marina viu de perto as peculiaridades que cercam a rotina empresarial e a importância de estabelecer boas relações com demais departamentos para desenvolver novas ideias. Desde 2019, ela aplica esse know-how na fri.to, agência full service onde ela lidera, junto de outros diretores, a operação que envolve 66 colaboradores e clientes como Grupo Bimbo, das marcas Pullman e Plusvita, Sodebo, MSC Cruzeiros, Nazca Cosméticos e Laticínios Aviação.

“Tento manter o mesmo olhar da indústria dentro da agência. Quero valorizar o melhor de cada pessoa da equipe e fazer com que todos possam render melhor na agência. O importante é deixá-los seguros e confiantes, aumentando a rentabilidade e mostrando que são capazes de superar os desafios do dia-a-dia de uma agência”, comenta.

Leia na íntegra neste link.

© 2020 FX - Retail Analytics - Todos os direitos reservados.