Shoppings agem para tentar reverter recuo de 7% no movimento de clientes

Por Equipe FX em 12.11.2015 às 18h12

Compartilhe

Frente à desaceleração no fluxo de pessoas que visitam shoppings, queda de 6,7% em outubro sobre um ano antes, as administradoras dos espaços começam uma corrida para estimular a vinda dos consumidores. De aumento das opções de lojas, até ações promocionais com quiosques, vale tudo para tentar elevar a movimentação.

De acordo com o FX Index, levantamento realizado pela FX Flow Intelligence, na divisão, em outubro de 2015, apenas a região Norte, com 6,24%, obteve um crescimento em relação a outubro de 2014. O pior desempenho foi registrado no Nordeste, com recuo de 13,92%. Sudeste, com -1,67% e Sul, com -0,75%. “O Dia das Crianças em 2015 proporcionou um grande movimento para shopping centers, mas foi muito abaixo do registrado em 2014, por exemplo. Isso é reflexo da crise econômica enfrentada pelo País neste ano”, diz Marcelo Tavares, CEO da FX Flow Intelligence.

Para garantir o fluxo de clientes nas operações, a aposta do Tietê Plaza Shopping é driblar a crise e ampliar o mix de moda. Para o final do ano, as marcas Hope e Morena Rosa vão abrir lojas no espaço. Esse ano, a Guess, Estoque e Arezzo também começaram a operar no shopping. “O Shopping sempre está em busca de novidades para trazer as melhores opções do mercado aos nossos clientes. As novas lojas são um incremento importante para compor o mix fashion do Tietê Plaza Shopping”, argumentou o superintendente do Tietê Plaza Shopping, Nelson Bueno de Camargo.

De acordo com ele, negociações estão sendo feitas com a quem disse, berenice?, marca especialista em maquiagem, do Grupo Boticário, que tem mais de 500 opções de produtos de maquiagem e a Chifon, marca carioca de moda feminina com mais de 50 lojas.

Quem também está ampliando as opções de compra é o Uberlândia Shopping, em Minas Gerais. Administrado pela Sonae Sierra, a operação ganhou recentemente as marcas C&A e Riachuelo. “Elas trazem novas opções de compras aos clientes nas vésperas da melhor data para o varejo: o Natal”, disse a empresa, em comunicado.

As inaugurações fazem parte da expansão do empreendimento, que passa a ter 215 lojas e 50,6 mil m² de Área Bruta Locável (ABL). O projeto de ampliação ainda prevê a abertura da academia Personal & Cia e da empresa Softbox, com investimento total de R$ 35,5 milhões.

Quiosques

Para estimular a visita dos consumidores outra estratégia adotada é a atração de quiosques sazonais. No Shopping Pátio Paulista, por exemplo, a L’Occitane preparou uma ação que começou ontem (11) e segue até o dia 28.

Através de um estande, a marca mostrará ao público a Olinda. O objetivo é aproveitar o clima natalino e convidar os visitantes a experimentar os produtos da nova linha.

“Desde a concepção da ideia, quisemos retratar o Natal brasileiro de forma diferente, utilizando elementos alegres e divertidos para o público” revelou a gerente geral de Marketing da L’Occitane au Brésil, Patrícia Braga.

Outra empresa que aposta no modelo compacto do quiosque é a Imaginarium. Com um formato enxuto a operação conta com 6 metros quadrados. e fica no Top Center Shopping.

A nova operação é a quinta sob o comando dos franqueados Angela Arnaldi e Pedro Bozo, responsáveis pelas lojas do Shopping Cidade São Paulo, mini quiosque no Shopping Center 3, mini quiosque no Aeroporto de Congonhas/ São Paulo e Morumbi Shopping.

“O baixo custo de implantação, a reposição de estoque simplificada e a responsabilidade junto ao franqueado, são fatores primordiais que nos fazem continuar a parceria de sucesso com a Imaginarium”, afirma Pedro Bozo.

© 2019 FX - Retail Analytics - Todos os direitos reservados.